Notícias

Alunos visitam Estao de Tratamento de gua do Samae

Visando aliar o conteúdo teórico à vivência prática, interagir com profissionais e ampliar os conhecimentos, os alunos dos 6º anos da Escola de Educação Básica Maria Garcia Pessi, de Araranguá, estiveram na tarde desta quinta-feira, dia 14, visitando a moderna e imponente Estação de Tratamento de Água (ETA III), localizada em frente ao Açude Belinzoni.


 Daniel de Bitencourt Ayres e Dairce Londero são estudantes de Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) campus Araranguá e estão estagiando na E.E.B Mª Garcia Pessi, onde aproveitaram que as professoras das turmas do 6º Ano estavam trabalhando o tema água, para levá-los para conhecer na prática como funciona uma ETA.


No local os cerca de 35 estudantes conheceram a parte estrutural do local, como laboratórios e tanques, além disso o Operador de ETA, Gilvanir Trento Tristão, repassou por meio de uma palestra e vídeos, de onde vem a água que a cidade consome, o que é água potável, como funcionam as cinco Estações de Tratamento, a importância de economizar água, entre outros assuntos.  


A estudante Brenda Zilli, de 11 anos, relatou que aprendeu em sala de aula a importância de economizar água e de preservar o Meio Ambiente, e que na visita pôde ver de perto como funciona todo o processo. “Gostei muito de conhecer onde a nossa água é tratada, e com certeza depois dessa visita cuidarei ainda mais da água, pedindo aos meus pais e amigos que economizem”, disse.


 


ETAs


O Samae conta com cinco Estações de Tratamento de Água. A ETA I, no Morro os Conventos, que abastece as comunidades de Manhoso, Paiquerê e Canjiquinha. A ETA II, Lagoa da Serra, abastece 40% da área urbana de Araranguá. A ETA III, Açude Belinzoni, que abastece 60% da área urbana da cidade. A ETA IV, de Ilhas, é responsável pelos Distritos de Hercílio Luz, Morro Agudo, Balneário de Ilhas e uma parte de Rio dos Anjos. A ETA V, em Espigão da Pedra, atende também as comunidades de Pontão e Barro Vermelho.    


 


Na ETA visitada pelos alunos, o volume médio de água tratada é de 55 litros por segundo. “Além de oferecer um serviço de qualidade aos araranguaenses, temos a preocupação social e é por meio do Samae Escola que estamos conseguindo levar aos estudantes informações dos nossos trabalhos e da importância da preservação e economia da água”, enfatizou o diretor geral do Samae, José Hilson Sasso. 

Outras Notícias