Notícias

Projeto Samae na Escola lana pea teatral voltada ao saneamento bsico

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Araranguá (SAMAE) desenvolve durante todo o ano nas escolas municipais, estaduais e particulares da cidade, o Projeto ‘Samae na Escola’.


Segundo a diretora Administrativa e Coordenadora do Projeto, Margarete Timboni Baram, o Projeto Samae na Escola incluiu palestras nas escolas, visitações nas Estações de Tratamento de Água e Esgoto (ETAs e ETEs) e uma peça teatral. “O objetivo é informar os estudantes sobre água de qualidade, maneiras de economizar água, como funcionam as ETAs, processos físicos e químicos utilizados para que água se torne potável, e ainda sobre a importância de tratar o esgoto”, detalhou.


Para o diretor geral do SAMAE, José Hilson Sasso, o Projeto Samae na Escola vem exercendo um papel social na vida das crianças e adolescentes, que é de conscientizar sobre a importância da água e do saneamento básico no dia a dia deles. “A nossa missão além de levar água de qualidade a população, também é de conscientizar as crianças sobre a importância de preservar a água e ambiente que vivemos”, disse.


Esgoto Sanitário


Além da água, para este semestre o diretor José Hilson Sasso, solicitou que fosse incluindo o Saneamento Básico na pauta do Projeto, isso por que esgoto tratado já é realidade em Araranguá. As Estações de Tratamento de Esgoto estão instaladas nos bairros Urussaguinha e Parque Alvorada. “Precisamos dar ênfase nos bairros contemplados que são Urussanguinha, Alto Feliz, Centro, Vila São José e parte da Coloninha. Nestes locais os moradores precisam fazer a ligação da rede, para que o tratamento de esgoto seja efetivado e faça valer os investimentos realizados na construção das duas ETEs”, argumentou Sasso.


A Química do SAMAE, Fernanda Fernandes, é a responsável pelas palestras nas escolas, onde ela aborda saneamento básico, proteção e preservação ambiental, esgoto ou águas residuais, tipos de esgoto, rede coletora de esgotos, funcionamento das ETEs, benefícios do tratamento do esgoto e saúde pública.


 O diretor do Samae acredita que a escola tem um papel fundamental na formação do cidadão. “O Projeto Samae na Escola vem para orientar e enfatizar de forma lúdica a importância da preservação da água e agora do esgoto tratado. Trabalhamos de uma forma que as crianças saibam o quanto é importante para elas e para a cidade ter tratamento de esgoto, que evita doenças e proliferação de bichos peçonhentos”, citou.


Peça Teatral


 A peça” Cano Doce Cano”, é uma produção da Companhia teatral Trupe da Aurora e tem como público alvo crianças de 05 a 12 anos. Até o momento as escolas que receberam a peça foram: Escola Municipal João Matias, Escola Jardim das Avenidas (CAIC) e Colégio Murialdo.


 A peça tem como tema central a importância do esgoto tratado, abordando, também, a questão da autoafirmação e aceitação. A história gira em torno da barata Babi, que não aceita o fato de ter nascido barata e ter de morar no esgoto.


 Em uma, de suas tantas mudanças de cano, Babi acaba indo parar no mesmo local onde vive um rato. No desenrolar da cena, o rato tenta fazer a barata entender a importância do esgoto para o Planeta, e dela aceitar-se como é. Entre desentendimentos, choro e raiva, o tema é desenvolvido com muita graça pelos personagens, ensinando não só sobre os fatores ambientais, como sobre a diferença de personalidades e a aceitação da mesma, quando existe respeito e amizade.


Os atores que interpretam os personagens são os artistas Léia Batista e Wilson Neto.


 


 


 





 


 


 


 


 


 


 

Outras Notícias